quarta-feira, 13 de abril de 2011

MEDO


Medo do que? Do que eu tenho medo? Tenho medo do amanhã, tenho medo do desconhecido, tenho medo do medo? O jovem tem medo da adolescência, o medo passa quando passa a adolescência. O adolescente tem medo da maioridade, e perde quando chega aos vinte e poucos anos. Então por que ter medo?

O medo está dentro de cada um de nós, nós mesmos criamos os nossos próprios medos e ficamos com medo do medo. Quem nunca ficou um mês, uma semana ou até mesmo um único dia com medo do que iria acontecer, uma entrevista de emprego, uma conversa séria com o namorado, ou conta que não sabia da onde tirar o dinheiro e etc..., e quando chega o dia que estamos com medo parece que o medo se enconde ou vai embora. Aquela conversa séria que o chefe tanto falava não durou nem cinco minutos e ficamos mais de cinco dias com medo. O que acontece, o medo some quando o dia que tanto esperávamos acontece?

Não, é que o medo que estamos era nosso, nós que estamos o alimentando-o sem parar vinte e quatro horas por dia. O que adianta ficarmos alimentando o nosso medo, pois, o que tiver que ser, vai ser. Não adianta passar o mês inteiro com medo de ser mandado embora do trabalho, ou passar anos com medo de que o amigo está sendo falso. Não estou aqui dizendo que não devemos ter medo em hipótese nenhuma, temos que ter medo sim, medo do que é real e não do imaginário, como por exemplo: do amanhã. Porque ter medo, agente colhe o que planta, não é o que diz a bíblia ? ou será que você está plantando algo que vai ter medo de colher?

William Shakespeare dizia: “ Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com frequência, poderíamos ganhar, por um simples medo de arriscar” E ai tá com medo do que, do medo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário